terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Porque não?


E quem disse que a vida é fácil de se viver?

Quem quer viver nas ilusões daquilo que não é verdade?

Onde está a imoralidade de ser o que se é, e ser feliz? A vida é muito mais que um folhetim publicado para o deleite dos desocupados. Meus passos só a mim pertencem e os divido com quem e na hora que me seja confortável.

Não leve a mal minhas palavras, elas não são escritas com letras afiadas em pedra de amolar. Ao contrário de quem usa de coisas belas para provocar tempestades.


Maick Barreto

3 comentários:

Adriana Amorim disse...

Meu querido. Sói mesmo a net pra matar esta saudade. Fiquei tão feliz com vc por perto.

Saudade, am igo. Venha tomar um café. Aí aproveita e fica pra janta, porque a assunto é muito e a saudade imensa!

Anônimo disse...

E quando não há mais vida para se dar que não na ilusão?
Poucos sabem do sentir na dor de um coração que chora por não sentir dor e implora por um longo amor e o caminhar de uma paixão...
Mas que mal há na ilusão quando esta mesma deixa estar os mais brandos segundos de felicidade.

juli disse...

E quando não há mais vida para se dar que não na ilusão?
Poucos sabem do sentir na dor de um coração que chora por não sentir dor e implora por um longo amor e o caminhar de uma paixão...
Mas que mal há na ilusão quando esta mesma deixa estar os mais brandos segundos de felicidade.